SUBdV Architecture+55 11 3062-3522
subdv@subdv.com

UMCP Escola do Povo – Santander Community Bank

UMCP ESCOLA DO POVO – SANTANDER COMMUNITY BANK

In contrast to the large Cultural Centre and Headquarters Project for the Union of Inhabitants of Paraisópolis Favela (U.M.C.P.) on the perimeter of the favela, SUBdV is now working on a series of smaller-project interventions for the U.M.C.P. within the favela itself, in direct conjunction with single private agencies.  For one project, Santander is both establishing a community bank branch and funding the new facilities for the Literacy School (Escola de Povo) of the U.M.C.P., which is now currently housed in poorly suited spaces throughout the favela. The 500m2 project consists of a renovation of and a new construction within an existing building in the centre of the favela. In addition to the bank facilities and five new classrooms for the Escola de Povo, the program includes a covered outdoor event space, a café, an internet centre, a projection room, and the administrative offices of the U.M.C.P. directors.  The street façade will use a high-tech/low-tech strategy of a parametrically-generated solar-responsive skin made of multi coloured nylon tubes and curved pipes.  Another high-low environmental strategy is the transformation of the ubiquitous water tank to serve as a clerestory skylight reflector to bring diffused natural light to the classroom spaces.  A plan is to establish a public-art scheme where different artists would be invited to paint these water-tank skylights, which could then be deployed throughout the favela to help resolve poor lighting conditions, and establish a novel skyline landscape.

_

Em contraste com o grande projeto do Centro Cultural e da Sede para a União dos Habitantes de Paraisópolis Favela (U.M.C.P.) no perímetro da favela, a SUBdV está trabalhando em uma série de intervenções projetuais menores para a U.M.C.P. dentro da própria favela, em conjunto com agências privadas. Para um projeto, o Santander está estabelecendo uma filial do banco comunitário e financiando as novas instalações para a Escola de Alfabetização da U.M.C.P, que atualmente está alojada em espaços pouco adequados em toda a favela. O projeto de 500m2 consiste em uma renovação e uma nova construção dentro de um prédio existente no centro da favela. Além das instalações do banco e de cinco novas salas de aula para a Escola de Povo, o programa inclui um espaço coberto de eventos ao ar livre, um café, um centro de internet, uma sala de projeção e os escritórios administrativos da U.M.C.P. A fachada da rua usará uma estratégia que une alta e baixa tecnologias em uma pele responsiva à iluminação solar , constituída por padrões geométricos gerados com tubos de nylon multicoloridos e tubos curvos. Outra estratégia ambiental de alto nível é a transformação do tanque de água ubíqua para servir como um refletor clerestory da clarabóia e trazer a luz natural difusa para os espaços da sala de aula. Um plano é estabelecer um esquema público de arte onde diferentes artistas seriam convidados a pintar essas clarabóias de tanques de água, que poderiam então ser implantados em toda a favela para ajudar a resolver condições de iluminação precárias e estabelecer uma nova paisagem de horizonte.

subdv@subdv.com
+55 11 3062-3522
Al. Tietê, 17
01417-020 São Paulo SP
Brasil